Em tempo! Cobertura Casa Brasil

Bancos Spun do designer Thomas Heatherwick da Magis

Cucina com portas de murano da Cinex

Sofá amarelão da Casa de Pedra


Meninas e meninos!


Quero que vocês confiram a matéria que fiz para o jornal A GAZETA, onde trabalho, sobre minha ida à Casa Brasil. Fiz uns posts por aqui, mas a matéria está bem mais completa.. até porque a correria que passei lá, só Deus! 


Quem quiser também pode conferir no site agazeta.com.br.


bjos a todos!
Ma
...
100% design



No saguão do hotel ouço sotaque italiano. Olho para o lado e me deparo com duas figuras conhecidas. São os irmãos Adriano, designers famosos mundo afora por suas obras despojadas. Simpáticos, ao perceberem que os havia reconhecido, até me cumprimentaram. Estaria esta repórter na Itália, campo mais fértil do mundo para as criações mobiliárias assinadas? Que nada. A cena aconteceu aqui mesmo no Brasil, mais precisamente em Bento Gonçalves, cidade que abriga a Casa Brasil a cada dois anos.


A breve história só reitera a constatação de que o evento segue interessando cada vez mais profissionais do design do Brasil e de outras partes do globo, com seu potencial gerado por uma cidade que é conhecida por seu forte pólo moveleiro, e reforçado pela regra de só deixar entrar produtos com design original. Imagine. Num local onde as cópias passam longe, é preciso criar, inventar e renovar. Por isso, a mostra é esperada a cada edição, por trazer consigo verdadeiras novidades.


Para quem aprecia a boa decoração, uma feira como a Casa Brasil é de enlouquecer. São tantos estandes povoados de peças lindas que o receio é passar por eles e deixar para trás alguma obra valiosa que não se deveria perder. Ainda assim, com disposição e olhar atento, as tendências vão se desenhando logo à frente. 


Tendências 


Logo de cara são as estampas que chamam atenção nas poltronas e cadeiras. São padronagens variadas, ora florais, ora geométricas, como nas marcas SD Design e Volttoni. As texturas aveludadas em tons de vermelho também surgem em poltronas e chaises como as vistas nos estandes da KD Design e da Sofani. Uma menção à parte para a simpática poltrona Pingo de Mel da LaQualitá, com estofado aveludado preto pontuado por cristais.


Para sair do comum, o designer Sérgio Batista desenhou, para a marca Herval, cadeiras com pés de madeira e costas de acrílico. "Existe uma tendência hoje de um clássico mais moderno. A tecnologia nos permite criar novos estilos e diferenciais como o dessa cadeira da linha Vivere, que traz a parte de baixo em madeira, e um encosto de acrílico com desenhos recortados milimetricamente por laser". 


Em armários e aparadores, quando parece que já se viu tudo o jeito é inventar um pouco mais. A Dell Anno, por exemplo, contratou o estilista Reinaldo Lourenço para desenhar uma linha de superfícies para seus móveis, a Duo Chamalote. Os acabamentos foram divididos em Chamalote Clair, para aplicação em portas composê de cozinha, dormitórios e prateleiras; e Chamalote Noir, um pouco mais escura, com foco direcionado para portas de home e prateleiras lineares.


A Schuster também saiu na frente e levou o Prêmio Indústria por Design de Superfície no Salão Design 2011 da Casa Brasil com a linha Crocco, desenvolvida por Heloisa Crocco. O produto traz impressão sobre madeira e  tecido, além de corte em relevo. As peças ficaram bastante interessantes e deixam claro que ainda há infinitas possibilidades para a aplicação em superfícies. 


Outra novidade lançada na Casa Brasil foi a nova marca da Marton + Marton, a "m" ao quadrado, que traz módulos geométricos para o consumidor montar como preferir. "Queremos democratizar o design nos pontos de venda. As peças são resultado de um projeto que levamos dois anos para conceber. Trabalhamos com base nos quatro elementos da geometria e o consumidor pode montar estantes, luminárias, gaveteiros e buffets da forma que quiser, já que os módulos podem ser comprados individualmente", diz José Marton, designer que assina a primeira coleção da m ao quadrado. 




Ousadia pura


A grife italiana Magis levou para a feira um elenco de peças de primeira. A cadeira Spun, do designer Thomas Heatherwick, chamou atenção logo na entrada da mostra com suas cores e pela diversão proporcionada pelo seu desenho. Também merece ser mencionado o estande de Allê Design, que mostrou suas peças assinadas pelos designers Pedro Useche, José Marton, Baba Vacaro e Adriano Design, além dos estúdios Nada Se Leva e Viable London. A mesa gelatina, de Baba Vacaro, foi um dos focos de maior atenção da marca.



Nenhum comentário: